Fabricação digital e design aberto – Por um mundo com design mais acessível, distribuído e customizável

Banquinho - fabricação digital - Ventina Design
Banquinho - fabricação digital - Ventina Design

Já ouviu falar em design aberto e fabricação digital? O design colaborativo está mais palpável do que se possa imaginar.  Para falar sobre o tema, convidamos o fundador da Ventina Design, o arquiteto Cesar Figueiredo, e o texto está incrível, vem ler!

Banquinho pra soltar a imaginação – Fabricação digital + acabamento artesanal da VentinaDesign

 

Que o mundo passa por mudanças todo mundo já sabe e as vivencia no dia-a-dia! Muitas dessas mudanças impactam diretamente na forma com que consumimos e utilizamos produtos e serviços. A revolução causada pela economia compartilhada gerou novas formas de se pensar e de se relacionar. Uber, AirBnB, Instagram, Facebook, Youtube, Co-workings… poderíamos citar uma infinidade de empresas que tem como base do seu negócio não mais um produto físico mas a capacidade de compartilhamento mútuo de serviços, produtos e informação entre seus usuários.

Bom, parece um papo até meio batido essas ‘revoluções’ conduzidas por essas empresas e suas novas formas de trabalhar, mas e quando esse papo de compartilhamento chega no design de móveis, como é que fica? Será é possível que essa mesma filosofia de compartilhamento perpetue numa cadeia produtiva tão fechada e que produz objetos tão táteis fisicamente e tão pessoais?

Bom pra pensar nisso vamos nos propor um exercício de imaginação simples. Imagine que eu seja um designer que cria e produz móveis e more em Londres. Você viu uma cadeira que eu criei, se interessou, acessou o site e quer fazer a compra.  Supondo que você more em Belo Horizonte, uma vez que você faz a compra eu vou mandar fabricar essa cadeira em uma marcenaria em Londres, embalar, uma transportadora fará a coleta, essa cadeira vai viajar algumas centenas de milhares de quilômetros até chegar na alfândega no Brasil – provavelmente em Curitiba. Com alguma sorte em algum tempo ela será liberada, vai entrar num caminhão e percorrer mais alguns milhares de quilômetros e vai chegar ai na sua casa em Belo Horizonte.  Só de imaginar essa cadeia de produção e distribuição dessa cadeira a gente já fica com preguiça. Imagina o custo disso, tanto o custo econômico quanto o custo ambiental dessa aventura além mar pra se ter uma cadeira.

Se estamos falando de economia do compartilhamento essa história dessa cadeira já começa mal e tende a piorar. Mas via-de-regra é assim que funciona a indústria de moveis no mundo. Mas como pensar num processo diferente, mais aberto, simplificado e mais eficiente?

Vamos retomar a mesma história. Mas dessa vez vamos pensar num novo sistema de produção e distribuição dessa cadeira: Imagine que eu seja um designer que cria e produz móveis e more em Londres. Você viu uma cadeira que eu criei, se interessou, acessou o site e quer fazer a compra.  Supondo que você more em Belo Horizonte, uma vez que você faz a compra EU VOU TE ENVIAR UM ARQUIVO DIGITAL PARA FABRICAÇÃO DIGITAL DO SEU PRODUTO. Você faz o download desse arquivo, leva no pen-drive num FAB-LAB ou num Makerspace. Utilizando o maquinário desse lugar você irá cortar todas as peças necessárias para se fazer essa cadeira. Você vai levar essas peças pra casa na mochila e você mesmo irá montar essa cadeira usando apenas encaixes. Sua cadeira está pronta e você está curtindo em apenas algumas horas entre o clique do download e a montagem. Parece surreal, loucura, impossível? Pois saiba que esse não é só uma possibilidade real como existe uma geração enorme de designers trabalhando nesse sistema que chamamos de FABRICAÇÃO DIGITAL e DESIGN ABERTO.

Esquema do Banquinho Antônio – Ventina Design

 

Banquinho Antônio – Ventina Design

 

Uma série de empresas tem trabalhado nesse sentido de conectar designers, produtores locais e clientes, através de plataformas virtuais que eliminam intermediários e os custos de exportação e importação, minimizando também custos de logística e distribuição, o que é bom para o bolso de todos os envolvidos e para o meio-ambiente.

A ideia de do-it-yourself que vem ganhando espaço no mundo (conhecido como movimento MAKER) fez designers repensarem a forma que projetam, fabricam e distribuem seus produtos. Com cada vez mais espaços que contam com equipamentos como impressoras 3D, corte a laser, CNC, etc. a ideia é democratizar o design sem o intermédio da indústria, mas a partir da disponibilização dos arquivos dos produtos pra fabricação digital simplificada, que é feita integralmente pelo maquinário e dispensa toda infra-estrutura de grandes fabricas. Uma das vantagens do modelo é que um objeto desenhado por você, na sua casa pode ser fabricado em qualquer lugar do mundo, criando a possibilidade do design cada vez mais distribuído.

Se o objeto é distribuído seu projeto também precisa ser! Design aberto, opensource, open design ou design livre. Todos os termos são usados para definir a ideia de designers e marcas colocar os arquivos dos seus produtos à disposição para que interessados possam produzir e modificar, intervir e melhorar, os móveis por conta própria em diferentes partes do mundo. As pessoas podem baixar livremente os arquivos para uso pessoal, mas nunca com fins comerciais. Design aberto é transferência de conhecimento. É empoderar o outro ao liberar seu potencial criativo, permitindo que as pessoas possam usar e adaptar esse conhecimento da melhor forma às suas necessidades.

Quer conhecer sites e empresas que trabalham dessa forma? Vai aí uma lista de sites pra você visitar e começar a conhecer e quem sabe ser mais um entusiasta da ideia. Neles é possível pesquisar e fazer download dos arquivos para fabricar os móveis e objetos gratuitamente!

https://www.opendesk.cc/

https://monodesign.com.br/

http://crushdesign.cc/pt/

https://www.thingiverse.com/

http://www.designoteca.com/

http://atfab.co/cnc-furniture/

http://os-furnitures.tumblr.com/

Eu me apaixonei e entrei de cabeça nessa onda do Design Aberto e da Fabricação digital! Hoje todos os produtos que desenvolvo pra Ventina Design são feitos para fabricação digital e em breve com o lançamento do site da ventina haverá o link pra download de todos os arquivos de nossos objetos para que as pessoas possam fabricar nossas ideias! Pessoalmente acredito que o bom design é acessível, compartilhável e distribuído para poder causar impactos reais na vida das pessoas e melhorar substancialmente. Pensar em novas formas e novas redes de consumo e produção é nosso dever e nosso grande desafio dentro de toda a complexidade que o mundo tem descortinado! Se você gostou, quer tentar produzir alguma coisa, conversar, trocar uma ideia e iniciar nesse mundo me manda um e-mail e vamos compartilhar!

 

 

Balanço – Ventina Design

 

Cezar Figueredo é arquiteto e mestre em Ambiente Construído. É fundador da Ventina Design para Crianças onde desenvolve móveis e objetos interativos e lúdicos para o universo infantil. É um entusiasta do movimento maker e do design aberto.
Email: [email protected]
Siga: https://www.instagram.com/ventinadesign/

no replies

Leave your comment